Práticas para a diversidade e inclusão: “Currículos anónimos”

Flickr

Da página do Observador


currículo anónimo já começou a ser adotado pelas empresas de alguns países. Trata-se de um currículo onde se omitem alguns detalhes pessoais como a idade, o sexo ou etnia. Dizem os defensores deste tipo de currículo que se trata de uma maneira de se certificar que um candidato é escolhido exclusivamente pelas suas competências e para que não haja oportunidade de se ser discriminado.

reportagem do El Mundo recupera que, a 20 de julho, o Ministério da Saúde, dos Serviços Sociais e da Igualdade de Espanha ativou um protocolo onde submeteu 78 empresas e organizações a recrutar pessoal através do currículo anónimo. Para a ministra, este tipo de recrutamento pode impedir “atitudes discriminatórias” para quem concorre a um lugar numa empresa.

Para ler a matéria completa, veja a página original da publicação: O currículo “anónimo”: a solução para acabar com a discriminação?