Nepalês na corrida para empreendedor do ano

Tanka diz que Portugal só foi país de transição na primeira semana. “Ia tratar dos papéis e voltar à Alemanha mas depois a minha cabeça mudou e pensei: Vou ficar neste país que me acolhe tão bem. O clima é parecido com o da minha terra, nem muito frio nem muito calor, e também tem montanha”.
Está nomeado pela associação da restauração e hotelaria (AHRESP) para Empreendedor do Ano ( concorre com o chef Avillez). A diáspora está dinamizada para votar nele bem como quem está no Nepal.

Ler o artigo completo.